Blog

Três cristãos são condenados à prisão no Cazaquistão

05 May, 2015
Três cristãos são condenados à prisão no Cazaquistão

Meios de comunicação oficiais do Cazaquistão reportaram a condenação à prisão de três cristãos no país da Ásia Central. O pastor Maxim Maximov, a esposa, e o pastor Sergei Zaikin foram falsamente acusados no final de julho e condenados por orar com imposição de mãos, causando “sérios danos à saúde” de certos membros da igreja. Devido ao falso testemunho de algumas pessoas, Maximov recebeu pena de cinco anos de prisão e confisco de toda sua propriedade; Larisa Maximova (esposa de Maximov) foi condenada a quatro anos de prisão e também confisco de bens, a mesma pena que recebeu Zaikin.

Como parte dos bens confiscados, estavam dois prédios no centro de Almaty que pertencem à igreja. A sentença ainda não foi levada a efeito, mas isso deve acontecer nos próximos dias. Os cristãos acusados compartilharam que vão apelar das sentenças e contam com as orações da família da fé.

Ore pelos três cristãos condenados à prisão, que estão chocados e estressados, visto que não esperavam que algo dessa natureza acontecesse. Larisa cuida dos filhos em casa. Como família, eles serviam às pessoas na igreja, muitas vezes recebendo-as em casa. Repentinamente, um dia, algumas dessas pessoas testificaram contra eles.

Ore pelos filhos de Maxim e Larisa, para que sejam guardados pelo Senhor tanto física quanto emocionalmente. Interceda também pelo pastor Zaikin e família. Clame para que o Senhor manifeste sua justiça e o tribunal ateste a inocência deles. Coloque diante de Deus todos os cristãos perseguidos do Cazaquistão, país que ocupa a 34ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2019.

Doe uma Bíblia para cristãos da Ásia Central

A jovem igreja da Ásia Central precisa se solidificar na palavra de Deus para permanecer firme mesmo diante da perseguição. Para ajudar nossos irmãos nesse processo, você pode doar uma Bíblia. Doe e ore para que a palavra do Senhor crie raízes profundas no coração de cada cristão dos países da Ásia Central.

0 Comentários

Adicione um comentário

Anunciantes